SAMU

Publicada em 30/10/18 às 09:48h - 109 visualizações
Samu de Palmas diz que ambulâncias chegaram a parar por causa de macas retidas.

fonte: G1


Coordenador de enfermagem do Serviço de Atendimento disse que macas seguem no hospital sendo usadas como leitos. Fiscais do CRM foram ao hospital e vão preparar relatório.
O Hospital Geral de Palmas segue usando macas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) como leitos por causa da superlotação. O problema levou fiscais do Conselho Regional de Medicina a visitarem a unidade, nesta segunda-feira (29). Três ambulâncias chegaram a parar no último fim de semana. O Samu disse que cerca de nove macas ainda estão retidas no maior hospital público do estado.
"A gente tem cinco macas reservas e seis com cada uma das viaturas funcionando. Então deve ter aproximadamente de sete a nove macas retidas no hospital ainda. Prejudica o nosso tempo de atendimento também, visto que aumenta o tempo de deslocamento dessas viaturas para atender a população", disse o coordenador de enfermagem do Samu, Selismar Rabelo.
A fiscalização do Conselho Regional de Medicina foi ao hospital para verificar a denúncia de falta de leitos e macas. O CRM vai preparar um relatório que será encaminhado à Secretaria Estadual de Saúde.
Ambulâncias chegaram a parar por falta de macas
O diretor do HGP Daniel Hiramatsu disse que quatro macas do Samu estavam sendo usadas na sala vermelha no momento da fiscalização. "Isso não é um problema do Hospital Geral de Palmas, é um problema de todos os hospitais públicos e às vezes particulares porque dependendo da gravidade do quadro do paciente, temos que fazer exames ou manobras na própria maca".
As macas estão ficando retidas no hospital por causa da lotação da unidade, segundo a diretora adjunta do HGP, Renata Duran. "Isso se deve basicamente pela superlotação. O Hospital Geral tem praticamente todas as especialidades, não tem como barrar a entrada de usuários e isso traz esses transtornos".
O artigo 21 da Resolução do Conselho Federal de Medicina diz que em nenhuma hipótese macas do Samu devem ficar retidas em unidades de saúde e se o problema persistir o diretor do hospital deve ser responsabilizado.
No último fim de semana, o paciente Miguel de Oliveira teve que deitar no chão. "Ontem ele dormiu no chão, eu forrei um pano e botei para ele dormir, não tem nem cadeira para sentar", disse a mulher do paciente, a professora Maria das Dores Nascimento Ramos.
Paciente deita no chão por falta de leito no HGP



Os Heróis da Vida Real.
Hora Certa

Estatísticas
Visitas: 6890204 Usuários Online: 68


Fan Page

Tempo no Brasil
You Tube Inscreva-se.
Departamento de Vendas.
Conexão Blogspot.
Rádio Web.
Bombeiros RS Treinamentos
Febrabom RS
A Maior Loja do Brasil

Inscreva-se em Nosso Canal.
Empresa Forte é Destaque Aqui!
Espaço Democrático.
Anuncie Aqui.
Anuncie Aqui!
Fique informado:
Colunistas

Júlio Valêncio

Contra ou a Favor! "eis a Questão".


MESTRE APARECIDO

O Malvado Favorito.


CARLOS CARDOSO

Bombeiros Civis do Rio Grande do Sul Fiquem Atento a Propagandas Enganosas pois, Nada é de Graça!


Redes Sociais


Bloquear cópia de conteúdo Não tente copiar!
Copyright (c) 2018 - conexaobombeiro.com.br - Todos os direitos reservados