POLICIA

Publicada em 09/04/19 às 21:41h - 351 visualizações
Enfermeira é presa suspeita de estuprar paciente com doença autoimune no DF.

fonte: correiobraziliense


O homem tem esclerose lateral amiotrófica (ELA) e não consegue se mover, falar ou comer. Os abusos só foram descobertos depois de a família da vítima comprar equipamento de comunicação.
Uma enfermeira de 36 anos está presa preventivamente suspeita de estuprar por dois meses um paciente de 54 anos. A vítima sofre de esclerose lateral amiotrófica (ELA) — que provoca a degeneração progressiva de dois neurônios responsáveis por transmitir os impulsos nervosos do cérebro para o corpo. Em decorrência da doença autoimune, o homem só consegue piscar. Ele relatou os abusos por meio de um equipamento de comunicação que permite a formação de palavras pelo do movimento dos olhos. 
Agentes da 23ª Delegacia de Polícia (Setor P Sul, em Ceilândia) receberam a denúncia da família da vítima em 19 de fevereiro deste ano. A partir do relato da mulher e do filho do homem, começou a investigação. Por conta da condição física do paciente, os policiais coletaram o depoimento dele em casa, em Ceilândia, onde ocorreram os abusos.
Continua depois da publicidade
"A suspeita trabalhava na residência desde 2015, como home care. Confirmamos que a vítima foi estuprada em dezembro de 2018 e em janeiro deste ano. Ela era a enfermeira noturna e responsável por dar o remédio ao homem para que ele conseguisse dormir. Entretanto, ela não dava a medicação, para que ele continuasse acordado e, assim, pudesse abusá-lo sexualmente", explica o delegado-adjunto Maurício Iacozzilli. 
Sem conseguir falar, os estupros não eram notados pelos familiares e, tampouco, pela enfermeira do turno matutino. Ela também prestou esclarecimento à investigação e confirmou que, pela manhã, notava alterações nos sinais vitais do paciente. Mas, de acordo com o delegado, a mulher acreditava que as mudanças eram por causa da doença, e não pela falta de sono da vítima. "Só quando o caso veio à tona ela percebeu o que acontecia."
A enfermeira suspeita de cometer os abusos negou as alegações do paciente na delegacia, onde prestou depoimento acompanhada de um advogado. No entanto, a mulher e o filho do homem informaram à polícia que ela confessou os crimes para eles. "A mulher teria chegado a pedir desculpas por tudo, mas, para nós, mudou a versão. Mas com todas as informações coletadas, representamos contra ela", acrescenta Iacozzilli. 
A mulher acabou presa às 17h desta terça-feira (9/4), em casa, na EQNN 18/20, também no Setor P Sul, em Ceilândia. Ela foi indiciada pelo crime de estupro de vulnerável e continuará detida até a audiência do caso. Se condenada, pode pegar até 15 anos de detenção.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Os Heróis da Vida Real.
Hora Certa

Estatísticas
Visitas: 7706292 Usuários Online: 34


Fan Page

Tempo no Brasil
You Tube Inscreva-se.
Departamento de Vendas.
Conexão Blogspot.
Rádio Web.
Bombeiros RS Treinamentos
Febrabom RS
A Maior Loja do Brasil

Inscreva-se em Nosso Canal.
Empresa Forte é Destaque Aqui!
Espaço Democrático.
Anuncie Aqui.
Anuncie Aqui!
Fique informado:
Colunistas

Júlio Valêncio

Contra ou a Favor! "eis a Questão".


MESTRE APARECIDO

O Malvado Favorito.


CARLOS CARDOSO

Bombeiros Civis do Rio Grande do Sul Fiquem Atento a Propagandas Enganosas pois, Nada é de Graça!


Redes Sociais


Bloquear cópia de conteúdo Não tente copiar!
Copyright (c) 2019 - conexaobombeiro.com.br - Todos os direitos reservados