MATERIAL ESTUDO

Publicada em 19/02/18 às 20:48h - 673 visualizações
Cuidado com Sprinklers fora de norma.

fonte: skop


O produto "fora de norma" é aquele sem-certificação e que não cumpre com os requisitos das Normas Brasileiras (NBRs), ou de normas internacionais similares.
Você já ouviu falar em sprinkler que derrete com fogo? Parece piada, mas não é!
A falta de informações, pode fazer com que você esteja adquirindo e/ou instalando sprinklers de péssima qualidade - isto, sem saber - , colocando em risco a sua tranquilidade e a segurança das pessoas.
O produto "fora de norma" é aquele sem-certificação e que não cumpre com os requisitos das Normas Brasileiras (NBRs), ou de normas internacionais similares.
Nas imagens acima, resultados de testes de sprinklers não-certificados, submetidos a Ensaio de Resistência ao Calor, conforme previsto na norma NBR 16400:2015
Os sprinklers não-certificados costumam usar ligas metálicas frágeis, como o "zamac" que não resiste a 400°C (isto, quando um incêndio real a temperatura passa fácil dos 700°C).
Os sprinklers certificados são constantemente "fiscalizados", por isso, os fabricantes trabalham duro para manter a qualidade todos os dias.
Risco de "entupimento": o barato que sai caro.
Uma das maiores preocupações da comunidade internacional com relação aos sprinklers sem-certificação, está no risco-potencial de ele falhar.
Ninguém consegue ver a olho nu, mas, é frequente o uso de anéis de borracha (tipo "O-ring") na vedação, que com o tempo podem se dissolver e "colar" o obturador ao corpo do sprinkler, literalmente "entupindo" a saída de água, mesmo que haja rompimento do bulbo.
O uso desses anéis de borracha foi banido das normas técnicas, e até provocou um recall gigantesco nos EUA, causando a falência do fabricante em junho de 2001.
Qual o risco de se comercializar/instalar um produto sem-certificação?
Tanto o Decreto do Corpo de Bombeiros (uma Lei Estadual), como o Código de Defesa do Consumidor (uma Lei Federal), exigem o uso e/ou instalação de componentes no Sistema de Incêndio, que atendam as NBRs, sendo que, o descumprimento dessas Leis, poderá caracterizar Infração ou Crime. Lei é lei…
O maior risco, no entanto, será contra a vida humana, pois, um sprinkler "fajuto" poderá falhar e impedir o funcionamento de 100% do Sistema de Incêndio.
Leis Estaduais e Federais exigem o cumprimento das NBRs
Quem pode garantir que o sprinkler é bom?
É perigoso confiar cegamente na palavra de um fornecedor, acostumado a dizer que: "La garantía soy yo!".
Quando o sprinkler possui Certificação de Conformidade, isto significa que, ele foi testado e aprovado por um Organismo de '3ª Parte' - ex: ABNT, FM, ou UL -, que são entidades altamente respeitadas e com "poder de atestar" - perante qualquer instância -, que o produto possui Qualidade.
Uma maneira simples de você se precaver, será exigindo do fornecedor a apresentação do Certificado de Conformidade do sprinkler (ABNT, FM e/ou UL).
Só assim, você terá um "Atestado de Confiança" do produto.
Os Certificados de Conformidade do Produto são documentos com 'prazo de validade', expedido por entidades certificadoras (ex: ABNT, FM e/ou UL), e jamais poderá ser o Papel Timbrado do fornecedor.
Desconfie!
Produto não-certificado = qualidade duvidosa




Os Heróis da Vida Real.
Hora Certa

Estatísticas
Visitas: 6891930 Usuários Online: 84


Fan Page

Tempo no Brasil
You Tube Inscreva-se.
Departamento de Vendas.
Conexão Blogspot.
Rádio Web.
Bombeiros RS Treinamentos
Febrabom RS
A Maior Loja do Brasil

Inscreva-se em Nosso Canal.
Empresa Forte é Destaque Aqui!
Espaço Democrático.
Anuncie Aqui.
Anuncie Aqui!
Fique informado:
Colunistas

Júlio Valêncio

Contra ou a Favor! "eis a Questão".


MESTRE APARECIDO

O Malvado Favorito.


CARLOS CARDOSO

Bombeiros Civis do Rio Grande do Sul Fiquem Atento a Propagandas Enganosas pois, Nada é de Graça!


Redes Sociais


Bloquear cópia de conteúdo Não tente copiar!
Copyright (c) 2018 - conexaobombeiro.com.br - Todos os direitos reservados