BOMBEIROS

Publicada em 03/05/19 às 11:59h - 310 visualizações
Morre trabalhadora atingida por vazamento de produto químico em SP.

fonte: R7


Mulher, de 41 anos, que passou mal por exposição a poliuretano, trabalhava na limpeza da Prosegur, na Barra Funda, zona oeste da capital paulista.
Uma funcionária terceirizada que trabalhava no setor de limpeza da empresa de segurança Prosegur, morreu em decorrência da exposição ao vazamento de poliuretano ocorrido na unidade da companhia da Barra Funda, zona oeste da capital paulista. A informação foi confirmada pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, onde a vítima estava internada. 
O acidente, ocorrido na manhã do dia 23 de abril, foi provocado pelo disparo acidental de SIPE (Sistema de Injeção de Poliuretano Expandido), um sistema desenvolvido pela prória empresa para impedir o arrombamento de cofres, que libera um jato de poliuretano — espuma que enrijece em poucos segundos e é muito utilizada como substância de vedação.
Maria José da Silva, de 41 anos, foi socorrida por uma Unidade Rápida de Atendimento por Motocicleta (URAM) e do Suporte Avançado de Vida (SAV) e encaminhada à Santa Casa, conforme confirmou a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.
De acordo com uma nota enviada pela Santa Casa, a paciente que atuava como líder de higiene da empresa, havia desmaiado depois de ter contato com fumaça e líquido liberados no ambiente no momento de uma suposta tentativa de assalto.
Ainda segundo o hospital, houve relatos de que o odor era forte e irritativo depois do vazamento do produto. O quadro da paciente evoluiu para uma parada cardiorrespiratória e a funcionária precisou ser reanimada por colegas de trabalho até a chegada do SAMU. Depois, ela foi encaminhada para o Pronto-socorro do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo, onde foi internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva e faleceu, na última quarta-feira (1).
Prosegur
Em nota, a Prosegur havia informado que a funcionária terceirizada estava recebendo toda a assistência que o caso requeria, mas não havia se manifestado sobre as causas do vazamento. 
Posteriormente, a empresa foi questionada pelo imprensa sobre a morte da trabalhadora que confirmou a morte da funcionária e que "lamenta profundamente o ocorrido". 
A empresa informou ainda que "a contratante da funcionária e a Prosegur ainda não conhecem as causas do falecimento" e que "o produto contido em sistemas de segurança da companhia não é tóxico, o mesmo foi desenvolvido por empresas especializadas, em funcionamento em diversos países e que sua utilização é prevista na legislação que regulamenta a atividade no Brasil".

Curta nossa página no Facebook

WWW.CONEXAOBOMBEIRO.COM.BR




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Os Heróis da Vida Real.
Hora Certa

Estatísticas
Visitas: 7702776 Usuários Online: 26


Fan Page

Tempo no Brasil
You Tube Inscreva-se.
Departamento de Vendas.
Conexão Blogspot.
Rádio Web.
Bombeiros RS Treinamentos
Febrabom RS
A Maior Loja do Brasil

Inscreva-se em Nosso Canal.
Empresa Forte é Destaque Aqui!
Espaço Democrático.
Anuncie Aqui.
Anuncie Aqui!
Fique informado:
Colunistas

Júlio Valêncio

Contra ou a Favor! "eis a Questão".


MESTRE APARECIDO

O Malvado Favorito.


CARLOS CARDOSO

Bombeiros Civis do Rio Grande do Sul Fiquem Atento a Propagandas Enganosas pois, Nada é de Graça!


Redes Sociais


Bloquear cópia de conteúdo Não tente copiar!
Copyright (c) 2019 - conexaobombeiro.com.br - Todos os direitos reservados